São Paulo/SP

São Paulo é a maior cidade do país, com área de 1525 km2 e mais de 10 milhões de habitantes.

São Paulo é o passaporte perfeito para curtir a cultura e a vanguarda – além da natureza, as compras e a reverência ao passado.

São Paulo é o principal portão de entrada do País, com os dois aeroportos mais movimentados do Brasil – de Congonhas e Guarulhos. A cidade tem 8,7 milhões de desembarques ao ano em seus aeroportos, segundo a Infraero, contra 4,2 milhões de passageiros que desembarcam vindos de cidades brasileiras nos aeroportos do Rio de Janeiro, segundo lugar da lista.

No turismo internacional, São Paulo é o segundo destino brasileiro, tendo recebido, em 2003, quase dois milhões de turistas estrangeiros, número 18% superior a 2002. Eles vêm principalmente dos Estados Unidos, Argentina, Alemanha, França, Itália e Portugal. Os visitantes brasileiros vêm principalmente de cidades do interior de São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre.

São Paulo demorou para se desenvolver. Até 1876 a população local era de 30 mil habitantes. Com a expansão da economia, graças especialmente ao café, em menos de 20 anos este número pulou para 130 mil. Mesmo pequena, a cidade pensava grande. O Viaduto do Chá foi inaugurado em 1892 e, em 1901, foi aberta a Avenida Paulista, a primeira via planejada da capital. A via, que viria a se tornar endereço dos barões do café, não tinha nenhuma casa na época, mas o engenheiro responsável pela obra, Joaquim Eugênio de Lima, profetizava que ela seria “a via que conduzirá São Paulo ao seu grande destino”.

Outras grandes obras, como a Estação da Luz e o Theatro Municipal, comemoraram a entrada no século XX e marcaram uma nova fase na vida da cidade. São Paulo se industrializava e, para atender à demanda, imigrantes de diversos países da Europa e do Japão adotaram uma nova pátria, fugindo das guerras. Entre os anos de 1870 e 1939, 2,4 milhões de imigrantes entraram no estado de São Paulo, segundo dados do Memorial do Imigrante.

Italianos, japoneses, espanhóis, libaneses, alemães, judeus. Dezenas de nacionalidades estabeleceram comunidades em São Paulo e contribuíram para que a cidade se tornasse um rico centro cultural e um exemplo de como povos com histórico de guerras e disputas podem viver em paz.


Fonte: Prefeitura Municipal de São Paulo/SP

Flag Counter