Ceará

Nenhum outro Estado brasileiro oferece uma diversidade tão grande de paisagens quanto o Ceará.
Praias, sertões, serras e cidades históricas se mesclam para formar uma das mais belas paisagens do Brasil.
Mas não é só o cenário que encanta. A hospitalidade do povo, a culinária especial e a cultura rica e original fazem do Ceará um destino turístico irresistível. Quem conhece, volta.
As surpresas começam na orla marítima, uma das maiores do País, com 573 fonte: Seturquilômetros de extensão. Desbravada pelos colonizadores portugueses no século XVII, a costa cearense é rica em dunas, falésias, coqueirais e enseadas de água doce. Mesmo aqui a diversidade ainda é o ponto forte.
Praias urbanizadas, como Iguape e Icaraí, fazem o contraponto ideal com paraísos, como Jericoacoara e Quixaba. Saindo do litoral, o Ceará oferece paisagens surpreendentes.
Nas serras o turista vai encontrar clima ameno e ótimas pousadas, tudo emoldurado pela exuberância da vegetação local, um dos últimos redutos da Mata Atlântica brasileira. As regiões serranas são ideais para o turismo ecológico. Cidades como Ubajara e Guaramiranga possuem áreas de proteção ambiental.
O sertão é um desafio à parte. Ocupando 57% do território cearense, a região apresenta atrativos diferentes. Formações rochosas únicas garantem a prática de fonte: Seturesportes radicais, como vôo livre e rappel. As inúmeras trilhas são perfeitas para longas caminhadas entre paisagens que misturam o clima árido, a vegetação de caatinga e os extensos açudes.
As cidades, que contam com um povo acolhedor e a cozinha típica do sertão nordestino, trazem em suas construções a marca da história do Ceará. Uma história feita de lutas, que começou ainda no século XVI, quando os primeiros europeus desembarcaram na costa cearense. Durante sucessivas décadas, o Ceará foi disputado por holandeses e portugueses. Nesta época, ainda fazia parte do território de Pernambuco. Somente no início do século XVIII o Estado adquiriu independência em relação aos pernambucanos e iniciou uma fase de grande crescimento econômico.
Nos anos do Império aconteceu um dos fatos mais conhecidos da história do Ceará. Em 1881 o jangadeiro Francisco José do Nascimento, "Dragão do Mar", apelidado por Chico da Matilde, se recusou a transportar para os navios negreiros, fundeados no porto de Fortaleza, os escravos que seriam vendidos para o sul do País. O gesto contribuiu para que o Ceará se tornasse a primeira Província do País a abolir a escravidão, em 1884. Por causa disso, o Estado recebeu o nome de "Terra da Luz".



Fonte: Secretaria de Turismo do Estado do Ceará.

Colabore com nosso site, enviando matérias ou fotos.

Flag Counter