Região Norte

Formada por 7 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, É onde se localiza nossa Amazônia, que ocupa 40% da área territorial do Brasil, sendo a mais preciosa reserva biológica do mundo! Oferece opções de passeios, pesca e alojamento no meio da floresta. Guarda mais de 2.300 espécies de árvores e garante a sobrevivência de antas, serpentes, pacas, macacos, dentre outros animais. O rio Amazonas é o maior do mundo em volume d'água, com vazão de 100.000 m por segundo em sua foz, e que chega, em alguns trechos, a medir 20km entre suas margens. As águas do rio Amazonas encontram-se com as do rio Tocantins, que nasce no Estado do Tocantins. Ao se encontrar com o oceano Atlântico, cria o inesquecível espetáculo do "Encontro das Águas", a pororoca. O fenômeno, com ondas de até 12m de altura, pode ser observado da Ilha da Caviana, a 300km de Belém. O navio atraca em Parintins, uma pequena ilha, onde, no mês de junho, conta com uma das maiores festas populares do Brasil: o Festival Folclórico de Parintins, que acontece na segunda quinzena do mês. A festa tem proporções gigantescas. Milhares de pessoas realizam um multicolorido desfile de fantasias regionais. O festival é uma manifestação da cultura amazônica. A ilha de Marajó é a maior ilha fluviomarinha do mundo e dotada de uma fauna extremamente rica. A leste da ilha, estende-se uma planície de 23.000 km2, onde predomina a vegetação de savana. A oeste, com 26.500 km2, destacam-se densas florestas. O acesso à ilha acontece na pequena cidade de Soure, onde se chega de barco ou de táxi-aéreo. A marca registrada de Marajó são os búfalos, criados em campos que se transformam em grandes alagados entre os meses de janeiro e junho. A manada é imensa. A ilha, no entanto, é riquíssima em fauna e flora. Como a caça é proibida, dedique-se a observar garças, tucanos e jaburus. Na ilha de Marajó viveu, séculos e séculos atrás, uma antiga civilização. Presença confirmada por objetos de cerâmica, que datam de 980 a.C. A herança que ficou desse tempo é a cerâmica marajoara, cujos exemplares mais recentes são do Século XVII. Além de ser um paraíso arqueológico, Marajó é um centro dos mais expressivos de cultura, marcada acima de tudo por manifestações folclóricas como as danças de roda, ao ritmo do carimbó e do lundu. Ajuruteno, a 30km da cidade de Bragança, é um reduto de praias selvagens, sem qualquer infra-estrutura de água encanada, energia elétrica e telefone. Conheça a praia de Campo do Meio, com sua vegetação de mangue, dunas, águas claras e ondas fortes, onde o turista encontra pousadas que oferecem algum conforto.



Flag Counter